segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

OSCARES 2015

Terminada a 87ª cerimónia dos Oscares, que teve lugar no Teatro Dolby, de Los Angeles, a sensação é de déjà vu. Não que tivéssemos assistido em direto a Globos de Ouro, BAFTA e outros prémios cinematográficos entretanto atribuídos por grupos profissionais, mas porque os vencedores são praticamente os mesmos. Nos atores então, ninguém tocou: Eddie Redmayne e J. K. Simmons nos papéis principal e secundário masculinos, Julianne Moore e Patricia Arquette nos femininos. Porque se destacaram tanto dos restantes nomeados, que não ultrapassaram desempenhos medianos? Ná, não me parece...

A gala foi choca e sem grandes surpresas, apesar dos vários discursos, mais ou menos inflamados sobre: discriminação racial, orientação sexual, emigrantes mexicanos e até sobre a igualdade de direitos das mulheres, este protagonizado por Patricia Arquette (e muito aplaudido por Meryl Streep, entre outras atrizes). Também não faltaram referências a ELA ou Alzheimer, como era de esperar. O documentário vencedor "Citizenfour", sobre Edward Snowden, também mereceu um agradecimento a todos quanto lutam por uma verdadeira liberdade de expressão - mas sabe-se lá porquê?!? - já não foi tão unanimemente aplaudido.

Então depois de Alejandro Gonzalez Iñarritu e "Birdman" terem rapado algumas das estatuetas mais cobiçadas - fotografia, argumento original, realizador e filme - o que restou? Momentos musicais demasiado prolongados (às 4h20m da manhã apetece a alguém ouvir um medley de "Música no Coração", com ou sem Lady Gaga à mistura?!?), a homenagem a todos os que partiram este ano e, o melhor da noite: o apresentador, absolutamente fantástico do princípio ao fim. O quê, não há Oscar para Neil Patrick Harris como melhor apresentador? O truque que desempenhou, com a inexcedível ajuda de Olivia Spencer, foi de mestre!

"O Grande Hotel Budapeste" também obteve 4 Oscares - guarda-roupa, caracterização, cenografia e banda sonora - mas não tão relevantes. "Whiplash" venceu em 3 categorias (mistura de som, montagem, além do ator secundário), enquanto o tal de "American Sniper" levou para casa o de montagem de som, para não dizer que ia de mãos a abanar. O meu filme favorito, "O Jogo da Imitação", também só recebeu uma estatueta, mas na categoria de melhor argumento adaptado, que sempre é mais prestigiante. Na verdade, como muito bem dizia o realizador mexicano na sua pronúncia retorcida, todos estes filmes têm de passar no teste do tempo, para se saber quais ficarão na memória do público e os que não passarão de mero fogacho.

Neil, volta para o ano!

Imagem da net.

23 comentários:

  1. Embora "Boyhood" levasse apenas uma estatueta é o filme que quero ver em primeiro lugar.

    O Neil, volta para o ano com ou sem cuecas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os vestidos mais bonitos, na minha opinião, eram os das actrizes:

      CATE BLANCHETT

      SCARLETT JOHANSSON

      GWYNETH PALTROW

      JENIFER LOPEZ

      Eliminar
    2. Vê o filme e depois diz se gostaste, EMATEJOCA. Pessoalmente, achei-o um bocado banal, mas não contesto que a Patricia Arquette ou até o Ethan Hawk merecessem os Oscares de melhores secundários. Se bem que ela não seja muito secundária... :)

      Ele que venha como quiser! :D

      Eliminar
    3. Em relação a vestidos gostei de vários. O da Oprah, por exemplo, era lindíssimo e ficava-lhe muito bem - sendo que ela não tem o corpinho que os estilistas adoram, claro! O vestido da Cate não me pareceu nada de especial, o colar é que era lindíssimo e lhe dava vida. Também não gostei muito da aplicação na manga da Gwyneth, mas o verde (com o colar) da Scarlet era muito original. Já o da Jennifer,embora fosse bonito, pareceu-me adequado a um trambolhão. O da outra Jennifer (Aniston) fazia mais o meu género... :)

      Eliminar
  2. De acordo consigo quanto à cerimónia Teté. Quanto aos Óscars foram bater mais ou menos com as minhas previsões. Teria preferido, no entanto, que Linklater tivesse ganho Óscar para melhor realizador e Cumberbatch o de melhor actor.
    Como escrevi no On the rocks, Grande Hotel Budapeste foi uma agradável surpresa e mereceu todos os Óscares que venceu.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem desmerecer Redmayne, também me parece que Cumberbatch merecia mais, tendo em conta a versatilidade da sua carreira, CARLOS, sendo o vencedor praticamente um estreante.

      Concordo,embora não fossem Oscares de primeira linha, O Grande Hotel Budapeste mereceu-os. :)

      Beijocas

      Eliminar
  3. E que para o ano estejamos aqui a falar dos OSCARES 2016!

    Beijinho Teté

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Provavelmente, FLOR DE JASMIM! :)

      Beijocas

      Eliminar
  4. Fiquei contente com a atribuição do oscar ao "Birdman". :) Quanto aos atores principais não havia dúvidas.
    Claro que só soube das atribuições hoje pela manhã, porque nunca consigo ficar com a pestana aberta até à hora da entrega. :p
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixa estar, que não és só tu que dificilmente consegue fazer a noitada, TONS DE AZUL. Aqui a tua amiga é que é mocho, daí não ter grande dificuldade... :)

      Mas sim, alguns dos Oscares estavam mais que anunciados!

      Beijocas

      Eliminar
  5. Não sou capaz de ficar acordada para ver os Oscares. E como também já disse no Crónicas on the Rocks do CBO, agora falta-me ver esses filmes todostudo, ou pelo menos alguns... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu e muita gente,especialmente quem tem de se levantar cedo no dia seguinte para trabalhar, LUISA! :)

      É, é fazer uma escolha,que alguns são um bocadinho chachada!

      Eliminar
  6. ... esses filmes todos... [cortar o tudo]... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh, eu entendi, LUISA! Acontece a todos,de vez em quando... :)

      Eliminar
  7. Tb gostei do Neil! A breath of fresh air!! Fiquei até ao final. A competicao este ano foi renhida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podia ser renhida sem ganharem sempre os mesmos, CATARINA! E sim, o Neil foi mesmo uma lufada de ar fresco... :)

      Eliminar
  8. Não houve grandes novidades.
    Não vi a cerimónia, já li imensas vezes que foi sensaborona.
    Beijinhos.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando não há novidades, PEDRO, é o que acontece... :)

      Beijocas

      Eliminar
  9. Não vi, como nunca vejo.

    Ainda bem que o filme de Clint E. não ganhou nadinha de muito importante !!

    Beijinhos e bom fim de semana, guapa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na verdade também duvidava que ganhasse, SÃO, até porque os americanos são patriotas mas não são burros, pelo menos ao nível dos votantes da Academia... :)

      Beijocas e o resto de um bom domingo para ti!

      Eliminar
  10. Não tive oportunidade (pachorra é que é a verdade) para assistir. Dos nomeados (eles elas) todos teriam vencido bem.
    Fiquei especialmente contente pela Julianne Moore porque outras interpretações já mereceram a estatueta. (Claro que ela sabendo isto não deixará de me agradecer...) ;)))
    E agora? Depois disto outros filmes rodarão e para o ano há mais que a vida não é (só) isto.
    Beijokas rodadas entre sorrisos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até ouvi dizer que a Julianne já fez a reserva do avião para Lisboa, para te agradecer pessoalmente, KOK! :)))

      É, é um bocado muda a bobine, e aí vem novo filme. That's life! :D

      Beijokas focadas em sorrisos!

      Eliminar
  11. Anónimo3/04/2015

    Octavia Spencer. E não Olivia Spencer.

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)