domingo, 14 de dezembro de 2014

UM CANUDO...

... que se limitou a ornamentar uma estante cá de casa nos últimos 30 anos, pode parecer uma grande fiasco. Não foi! Mesmo que nunca tenha exercido qualquer profissão vagamente relacionada com os estudos que efetuei ou ganho um tostão à sua custa, facto é que a sua missão foi única: ornamentar aquela estante!

Mas quando um homem (ou uma mulher) se põe a pensar, o dinheiro não é realmente o mais importante num emprego, mas sim a satisfação que a pessoa tem em realizar certo trabalho. Claro que o salário não deixa de ser importante para a pessoa manter uma vida digna - quando não éramos todos voluntários de qualquer coisa - mas há limites. Que variam consoante (a consciência) de cada um... Enganei-me? Acontece! Pior era ter ficado agarrada ao canudo e à profissão, em que mais que provavelmente não passaria da mediocridade, num pesadelo quase diário.

A ornamentar a cidade mais um graffiti urbano (2), suponho que da autoria de Vhils, que recentemente teve um programa da CNN dedicado ao seu trabalho artístico. Merecido! 

BOM DOMINGO!

33 comentários:

  1. O grafitti é muito bonito.

    Graças a DEus, realizei-me profissionalmente e tudo me correu bem, embora lutasse muito ( mas há quem lute e não consiga ), e sempre adorei a minha profissão e aquilo que fiz (menos ser Directora do CBESBB).

    Acho que sim, que tal como dizes o dinheiro não é tudo !

    Bom domingo para ti e um abraço grande, Teresinha :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é tudo, não, especialmente se te contratam para fazer o que vai contra atua maneira de ser, SÃO! ;)

      Beijocas

      Eliminar
  2. Eu nunca cheguei a levantar o canudo na secretaria da Universidade, mas exerci em função dele. Agora exerço em função de esdudos posteriores sem conferência de grau académico. Resumindo, tenho sido feliz com e sem canudos. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, o canudo acaba por ser um bocado irrelevante (o curso é que nem sempre), LUISA! :)

      Eliminar
  3. Não conheço o trabalho de Vhils. Vou pesquisar.
    Há quem não exerça funções de acordo com o seu canudo e se sinta muito feliz. Tens razão, é muito mais importante fazer-se algo de que gostamos muito e sermos felizes no trabalho (desde que o salário seja minimamente satisfatório) do que ganhar balúrdios e estarmos insatisfeitas ano após ano.
    Agradeço as bençãos que me foram concedidas até agora. : ) Canudo+funções e realização de um sonho sem canudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Do que conheço (e não é muito) gosto bastante, CATARINA! :)

      É sempre preferível o tudo em um... :)))

      Eliminar
  4. Também não segui o que estudei e segui o meu sonho! Ao fim e ao cabo o trabalho é a nossa vida e levantar.me todos os dias infeliz nunca me pareceu uma boa opção :))) quanto ao salário...é que podia ser melhor! Haja saúde.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, PAPOILA! Levantar todos os dias contrariada deve ser do piorio... :)

      xxx

      Eliminar
  5. Se não te fazia feliz e realizada, fizeste muito bem em arrumar o canudo! Já o meu deu-me muito jeito a vida toda. Todos diferentes, todos bem diferentes, não é, Teté?

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com certeza, GRAÇA! Ainda bem que nem toda a gente se engana na vocação... :)

      Beijocas

      Eliminar
  6. Nunca precisei de arrumar o canudo, porque nunca o tive. Mas creio que também não me fez falta nenhuma. Felizmente consegui profissionalmente, ultrapassar muitos "canudos". E assim me senti feliz e realizada.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A pessoa sentir-se feliz e realizada (profissionalmente e não só) é o mais importante, JU! :)

      Beijocas

      Eliminar
  7. O canudo está arrumadinho.
    Mas exerço a profissão.
    Beijocas, votos de boa semana

    O grafitti é bestial!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que digo: nem toda a gente erra no curso, PEDRO! Felizmente! :)

      Também achei!

      Eliminar
  8. ~ ~ Concordo contigo: é muito importante ter a sorte de desempenhar cargos que nos satisfaçam e realizem.

    ~ ~ O grafitti é muito belo, mas é lamentável ter sido feito num edifício degradado, a precisar de intervenção.

    ~ ~ ~ Tem uma semana muito agradável. ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suponho que este é dos graffitis mais antigos do autor, MAJO, daí já não estar intato. Mas normalmente os graffitis são em prédios ou muros degradados... ;)

      Bom fim de semana para ti!

      Eliminar
  9. Também nunca fui buscar o meu "canudo". E durante bastantes anos exerci a minha profissão, para a qual estudei (num curso de 6 anos); neste momento, sei que se tivesse ido buscar o dito canudo estaria ainda mais desiludida do que me encontro agora: sem colocação; sem realização e sem perspectivas (ainda escrevo contra o Novo Acordo Ortográfico!).
    Vhils é sempre (do meu ponto de vista) inovador e deslumbrante. Ainda não vi, mas estou muito curiosa com o vídeo que ele fez para os U2!
    Beijinhos e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, SU, a falta de colocação e de realização dos professores são uma constante nesta terra.

      Também gostava de ver esse vídeo,mas ainda não o encontrei.

      Beijocas e bom fim de semana!

      Eliminar
  10. Tenho vários canudos inúteis no armário.

    O grafitti é muito bonito.

    Beijocas e uma semana muito feliz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Canudos inúteis não devem faltar por todo o lado, EMATEJOCA! :(

      Beijocas e um ótimo fim de semana para ti!

      Eliminar
  11. Utilizei o meu canudo principal durante muito pouco tempo da minha vida. Depois coleccionei mais alguns, mas não foram eles que me deram o ganha pão., salvo no tempo em que trabalhei na ONU (PNUD) No meu tempo, para ser jornalista, não era preciso canudo. Hoje exigem-no e temos o jornalismo que se vê...
    Adorei o graffitti
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão, CARLOS, o jornlismo nacional anda mesmo pelas ruas da amargura. Começa porque alguns "jornalistas" nem escrever sabem... :P

      Também eu!

      Beijocas

      Eliminar
  12. Nunca tive necessidade de guardar o canudo! Com os meus 8 aninhos comecei a trabalhar no duro nas terras de arroz com água pelo pescoço de tão pequenina que era, mais tarde fui para uma fabrica de plástico desde os meus 13 até aos 28 anos, altura em que fui realizar o meu sonho, trabalhar em contabilidade, onde estive durante 26 anos fazendo contabilidade de muitas empresas, hoje com 57 após 3 anos no desemprego fui reformada com o mínimo de pensionista.
    Gosto muito de graffitti.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, FLOR DE JASMIM, conheço tanta gente que após uma vida de trabalho foi despedida aos 50 e tais e acabou na reforma, com uma pensão incompleta... Com ou sem canudo, que no caso é irrelevante!

      Também eu!

      Beijocas

      Eliminar
  13. Viram o vídeo clip de uma música dos U2 feita por um português (cujo nome não me lembro) que se passa na Lisnave? O autor é de arte urbana, também. E está um espectáculo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vi,mas gostaria de ver, TERESA DURÃES, que suponho que é desse mesmo VIHLS... ;)

      Eliminar
  14. Lamento, respeito, mas não aprecio "graffittis" !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E estás no teu direito, RICARDO! Como eu estou no de gostar (de alguns, claro!) :)

      Eliminar
  15. Votos de um Santo Natal para si e família

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FELIZ NATAL para si e todos os seus, PEDRO! :)

      Eliminar
  16. Antes que se me passe passo para deixar desejos de bom Natal (parto do princípio que aprecies esta data) passado junto de quantos mais gostes e queiras. E já agora com o canudo assistindo, mesmo que de longe!
    Canudo é coisa que não me foi dado obter. Os "cursos" que frequentei não outurgavam diplomas todavia forneceram-me as "ferramentas" necessárias para trabalhar, primeiramente no que consegui e posteriormente no que gostava.
    Afinal o que mais importa é o que fica de bom e a satisfação de alcançarmos os nossos objectivos concretizando alguns "dos sonhos" que nos acompanham, uns desde sempre e outros que se vão formando!
    Para compor o teu bolo rei (?) uma remessa de beijos decorados com imensos sorrisos! ;))

    §-graffitis? gosto de quase todos.

    ResponderEliminar
  17. Exatamente, KOK! :)

    Que não se confunda graffiti com pichagens manhosas... :P

    Beijocas sempre sorridentes!

    ResponderEliminar
  18. Achas que não dão canudos a grafiteiros, é isso? :D

    No jornal metro li recentemente que a CML facultou CURSOS de grafitti de paredes a crianças até os 9 anos.
    Olha que a coisa pode mudar e, subitamente, surgirem especializações.
    Seja como for, grafitar é tão somente ser-se bom artista. Quem o é pode bem vir de um curso de artes universitário ou ser auto didata. Tem talento, é só deixarem explorar para que melhore a cada etapa que ultrapassa. Por vezes o canudo coloca portas, pedragulhos, fechaduras que um não-canudo não tem :D Depende.

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)