segunda-feira, 14 de setembro de 2015

O TEJO (QUASE) DESCONHECIDO

O plano era antigo e simples: conhecer um pouco melhor os mistérios que o Tejo esconde, não aqui junto a Lisboa e à foz onde existem as pontes, o Cristo-Rei, o Padrão dos Descobrimentos, a Torre de Belém, etc. e tal, todos sobejamente badalados nos roteiros turísticos, mas algures no seu percurso até aqui chegar, povoado que é de bancos de areia, pequenas ilhas e ilhotas e uma fauna e flora diversificada.

Assim, tentámos aproveitar estes últimos dias de férias - "fazer férias cá dentro" adquiriu o seu significado máximo: sem pernoitar fora de casa! - para dar este passeio. Contudo, eles só se realizam ao fim de semana, pelo que poderíamos nem sequer estar em férias... mas adiante. Contactámos a empresa Rio-a-Dentro e marcámos lugar para dois no barco que partia do cais de Escaroupim (aldeia próxima de Salvaterra de Magos), às 17 horas de sábado passado. Como a ideia também passava por observar a passarada, achámos ser essa a melhor hora, já que o pôr do sol determina a hora em que as aves diurnas se preparam para dormir.

Escusado será dizer que a primeira ave que vimos foi uma animação - o barco levava 12 pessoas a bordo, algumas das quais percebiam imenso de pássaros, não perguntei se pertenciam a algum grupo de birdwatching. Uma garça branca, que deve ser a mais corriqueira ali na zona, pois vimos muitas mais, pousadas em grupos nas árvores, a esvoaçar, tomando os seus lugares para a noitada no meio de uma grande chinfrineira.

Mas antes que imaginem que vão ver uma série de belíssimas fotos fica o avisa que o guia muito simpaticamente nos vez logo à partida: "se conseguirem tirar 2 ou 3 fotos boas, estão cheios de sorte". A posição dos assentos, os balanços do barco, a passarada assustadiça, os próprios acompanhantes dificultaram em muito a vida dos fotógrafos amadores que lá seguiam, que era praticamente metade do grupo - a outra metade usava os binóculos para ver mais de perto a bicharada.
Por outro lado, tornou-se bastante notório, especialmente nos canais mais pequenos e menos movimentados porque é que o Tejo tem essa "alcunha" de espelho d'água:

Os primeiros sinais de outono também não passaram despercebidos...

Embora aqui e ali possa não parecer, todas as fotografias foram tiradas a cores, a luminosidade inconstante do dia é que por vezes dá a sensação de serem a preto e branco.

Avistámos garças-reais e...

... aves de rapina, que segundo os entendidos pertenciam a duas espécies: a águia-pesqueira, que se alimenta dos peixes do rio, e a águia-calçada. O guia explicou as diferenças entre umas e outras, mas em duas horas e meia foi informação a mais para uma leiga, de modo que esta... é uma delas!

E esta suponho que a outra! Tem a ver com a cor das penas do peito...

Um bando de cegonhas representava a espécie e as ibis ficam sempre alvoraçadas com qualquer pequeno barulho - o comandante e guia normalmente desligava o motor quando se aproximava das aves, mas nem assim. Diga-se em abono da verdade, que algumas das parceiras de viagem falavam que se desunhavam, o que não ajudava muito a sossegar a passarada. No entanto, não deixou de ter a vantagem de reinar um ambiente saudável de alegria e boa disposição...

Ah, os cavalinhos também deram um ar da sua graça. Quer dizer, éguas e respetivos potros, segundo o guia, embora uma teimasse que tinha visto um cavalo!

Que mais ninguém viu, mas pronto, a rapariga lá saberá o que diz...

O pôr do sol não se chegou a vislumbrar dadas as nuvens existentes, mas estava na hora da passarada voltar aos ninhos e/ou às árvores onde pernoita.

Calculámos que já estavam todos a postos, cada espécie dividida pelas árvores prediletas, quando de repente surgiu um barco que as assustou e provocou enorme algazarra...

E depois do barco passar a algazarra continuou, quando quiseram regressar aos seus poisos, que eventualmente já estariam ocupados por outros.

Quer dizer, todos menos os corvos, que não se assustaram tão facilmente com um barulhinho à toa e permaneceram serenamente no seu galho.

E este jovem goraz, que julgava ser apenas nome de peixe, mas afinal existe uma ave com a mesma designação. Jovem por ainda ter aquelas malhas brancas na penugem castanha, fiquei a saber.

E pronto, o passeio chegou ao fim, novamente no cais de Escaroupim, de onde se pode avistar a ilha das garças, que é o local onde elas, as ibis e os corvos costumam pernoitar. Adorámos o passeio e felizmente íamos bem equipados com um corta-vento impermeável, porque não imagino o frio que alguns dos nossos acompanhantes de viagem devem ter passado, com apenas uma t-shirt em cima da pele. É Tejo, minha gente, está sempre mais fresco e húmido e então nesta altura do ano em que as noites começam a esfriar, não há volta a dar.  Fica aqui em jeito de aviso à navegação de outros eventuais interessados na passeata, que custa 25 € por pessoa. Bem empregues, no nosso entender!

*******
§ único - a propósito de água, estão todos lembrados que acaba hoje às 23h e 59m o prazo de envio de fotos para o passatempo "Gota d'água", não é verdade?

33 comentários:

  1. Escaroupim? Conheço. Já lá estive duas vezes acampado no parq. de campismo. E há tanto tempo que isso foi...
    Agradeço-te o passeio que proporcionas sobretudo porque não senti frio algum embora só tenha a t-shirt (e uns calções) vestida.
    E sempre poupei 25€ :) :) :) :) :) :) :) :) :)
    Parafraseando os "alfamenses": o Tejo é liiiiiiiiiiindoooooooooo

    Beijokas poisadas em sorrisos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Tejo é lindo, mesmo, KOK!

      Ah, por acaso não referi que os outros além das t-shirts também levavam calças, mas como não mencionei tarados... subentendia-se! :)))

      Acampar não é de todo a minha praia, mas felizmente há gostos para tudo! :D

      Beijocas despassaradas!

      Eliminar
  2. Um Tejo desconhecido que espera por nós ! :)) Deve ter sido maravilhoso, Té ! :))
    ... e com que então só 2 ou 3 fotos boas ? ... Conseguiste muitas mais !
    Calculo que tenha sido um tempo belissimamente passado ! :)))

    Beijocas !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não será para todos os gostos, RUI, mas eu aprendi imenso (embora não tenha captado tudinho, né?) e adorei! :)

      Quanto ao conceito do guia de boas fotos deve ser mais exigente que o teu e, devo dizê-lo, mais parecido com o meu... :D

      Beijocas

      Eliminar
  3. Fotos lindas! E poxa ainda bem que não passou o prazo do concurso. Já vou enviar a minha foto. :)
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como estou com um dia de atraso a comentar, já recebi e já publiquei, TONS DE AZUL! :)

      Obrigada e beijocas!

      Eliminar
  4. Olá Teté gostei imenso do teu passeio, é que ouve-se falar tanto em tantos caçadores que se pensa, realmente não deve haver animal vivo que escape ! adoraria percorrer esse Tejo! por cá temos a Ria Formosa que oferece a sua fauna e flora diversificadas, e que tanto aí como por aqui devemos valorizar!
    beijinhos
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, ANGELA! Por acaso na ria Formosa já dei uma voltinha em tempos num barco de um amigo, mas longe de perceber metade do que se passa com a fauna e flora local, que neste caso foi mais profissional. Também adorava fazer o passeio Douro acima/abaixo, mas ainda não houve oportunidade... Quem sabe um dia destes? ;)

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Nos primeiros dias de outubro vai decorrer mais um Festival de Observação de aves, em Sagres, com imensas atividades relacionadas com a natureza. Vale a pena virem até cá.
    Apesar do balouçar do barco as fotos ficaram muito boas. Gostei de ver.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BENÓ, tirei cerca de 320 fotos,algumas haviam de ficar menos más. Mas que dão para ter uma ideia do passeio,lá isso sim... :)

      Não pertenço a nenhum grupo de birdwatching ou assim, que acho que me chateava depressa.Mas assim umas atividades não muito maçadoras, de vez em quando, e que não exijam grandes esforços de caminhadas, suscita-me algum interesse: este planeta ainda tem tantos segredos por desvendar e alguns da natureza nem conhecemos verdadeiramente... :)

      Obrigada!

      Eliminar
  6. Que passeio maravilhoso, Teté!! Adorei as fotografias. Mas agora estou cheia de pressa porque me tinha passado o passatempo e vou a correr escolher uma «gota d'água».....

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada duplamente, GRAÇA. As fotos do passatempo já foram publicadas, a tua incluída! Gracias... :)

      Beijocas

      Eliminar
  7. Esse Tejo que banha as terras ribatejanas também eu gostaria de conhecer, Teté! Que bem descreveste a viagem e as fotos são dignas de um repórter profissional. Tudo muito pormenorizado e até sabes os nomes da passarada!!
    Que belo passeio de barco. Diversificar é a chave para umas férias de encantar. Ir sempre para os mesmos locais não tem piada nenhuma!
    Gostei!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quer dizer, sei o nome da passarada porque me disseram e... mais ou menos, JANITA! :)

      Por acaso tenho essa tendência: ir de férias sempre para os mesmos locais, mas concordo contigo, prefiro diversificar. Agora nem sempre há "como" e para acampar não contem comigo... :D

      Beijocas

      Eliminar
  8. Que belas fotos, Teté!
    Eu teria adorado esse passeio “ao vivo! E com tanta passarada para fotografar. : )
    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagino que sim,CATARINA, tu no meio da passarada e de máquina em punho devias ficar entusiasmada. Mesmo que as fotos acabem por não sair tão boas quanto as pretendemos...:)

      Beijocas

      Eliminar
  9. Temos uma Pátria linda!!
    Pena que tanta gentinha não se lembre disso e pareça apostada em dar cabo dela.
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, PEDRO. Uma das coisas que chateia um bocado aqui e ali são despojos e detritos "esquecidos" nas margens. Desde tendas de campismo a cadeiras, de garrafas a antigas instalações fabris em ruínas. Uma pena!

      Beijocas

      Eliminar
  10. Estou sem máquina e cheia de pena de não participar :(((
    Mas vou participar tentando adivinhar.
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então pronto, PAPOILA, já tens por onde começar a adivinhar! :)

      Beijocas

      Eliminar
  11. Fiquei encantada com este teu post!
    Não fazia ideia da biodiversidade, neste caso de aves, que existe (por este) rio acima.

    Felizmente o guia enganou-se... e tu trouxeste fotos fantásticas.
    Obrigada por teres partilhado estas maravilhas com todos nós.

    Beijinhos "taganos"
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também existe de plantas, mas dessas nem deu para falar, que o post já ia longo, AFRODITE. E obrigada pela música (desconfio que essas fotos fabulosas são de vários rios e não apenas de um), que gosto muito de Fausto... :)

      As fotos dão para representar o que vê no passeio, mas nem sequer resistem muito bem a uma ampliação, que não estão muito nítidas...

      Beijocas!

      ps - ontem andei todo o dia fora de casa (na nossa festa de bodas de prata e respetivos preparativos) de modo que estou um pouco atrasada com a "navegação". Espero hoje já poder responder e estar mais calminha... que agora tou com soninho! :D

      Eliminar
    2. Ai os "pombinhos" estão de bodas? Então muitos parabéns!!
      (as minhas são para o próximo ano)
      (^^)

      Eliminar
    3. Pois estivemos, AFRODITE! Foi uma grande trabalheira organizar tudo e depois... passou depressa! :)

      Eliminar
  12. Aqui estou à espera do desafio... e nada! Terei que aguardar até amanhã.
    Boa noite
    : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era para já estar pronto de véspera, CATARINA,mas não tive tempo. No entanto,a desculpa é boa,andei nos preparativos e comemoração das nossas bodas de prata! :)))

      Mas já está! Bons sonhos!

      Eliminar
  13. Que maravilha a natureza no seu melhor.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, FRANCISCO! :)

      Abraço

      Eliminar
  14. Eu deduzi que eles, os outros, não levassem só t-shirts em cima da pele, mas fizeste bem em esclarecer pois isto nunca se sabe por onde navagam as imaginaçõns da rapaziada.
    Beijokas com mais sorrisos ;))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, foi a tua chamada de atenção que (também) estavas de calções, KOK, que me levou a pensar que o texto se prestava a divagações... :)))

      Beijokas e sorrisos marotos!

      Eliminar
  15. deu para sentir o quanto foi relaxante e gostaram.
    L I N D O.

    Maravilhas que cá temos.

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)