quarta-feira, 15 de abril de 2015

ARGUMENTO DE AMOR

Keith Michaels (Hugh Grant) aceita um cargo de professor universitário para leccionar escrita criativa, mas na verdade ele é um argumentista que recebeu um Oscar no início de carreira e a partir daí os seus argumentos geraram apenas fracassos de bilheteira. Entretanto divorciou-se, perdeu o contato com o filho único já estudante universitário e não sente nenhuma vocação para professor - que entende como um bando de fracassados de outras profissões.

Mesmo antes de dar a primeira aula envolve-se com uma futura aluna, Karen (Bella Heathcote), facto a que inicialmente não dá grande importância, mas que posteriormente lhe traz complicações. Uma outra estudante pede-lhe conselhos sobre um livro que está a escrever e acaba por também se inscrever na sua aula - com a diferença que Holly (Marisa Tomei) já não é uma adolescente  emotiva e impulsiva, mas uma mãe estudante-trabalhadora que se esforça para ensinar pensamentos positivos às suas duas filhas. 

O filme realizado por Marc Lawrence obtém uma modesta classificação de 6,2/10 na IMDb, mas já se sabe que os americanos, de um modo geral, não são grandes apreciadores de comédias românticas. Mas para quem vai ao cinema apenas com o fito de passar um bom bocado, sem ter de se esforçar para entender o argumento, não deixa de ser uma escolha a ponderar...

Podem ver o trailer aqui.

Imagem de cena do filme da net.

15 comentários:

  1. Este filme também anda cá no Porto, mas não me cativa, porque não sou grande apreciadora de comédias românticas tal qual como os americanos, embora eles não se cansem de fazer essas comédias.

    Bejocas de um Porto chuvoso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpa, EMATEJOCA, mas por mim estou cansada é de tanto filme sem argumento, só explosões, tiroteios e violência. Ou então vampiros, ou ETs, ou lobisomens e um herói que salva todos. Está bem que aqui o argumento também não é lá essa espingarda, mas pelo menos poupa-nos de nos contorcermos na cadeira para "fugir" de tanta peripécia... ;)

      Beijocas já para Dusseldorf, suponho!

      Eliminar
  2. Eu tenho vontade de ver precisamente para fugir de um dia cinzento...ás vezes é um desencantamento mas outras são minutos bem passados.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente, PAPOILA, que bem me entendes... :)

      xxx

      Eliminar
  3. ~ ~ Comédias destas fazem mágicos milagres psico-fisiológicos. ~ ~

    ~~~~~~~~~~~~~Beijocas. ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sempre, MAJO, mas vai por aí tanto filme que não me interessa minimamente, que quando vai um mais soft é de aproveitar... :)

      Beijocas

      Eliminar
  4. Se por aqui passar....
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, não faço ideia, PEDRO! ;)

      Beijocas

      Eliminar
  5. Sabes, Teté amiga, já estou cansado de Mr. Grant e das suas ingénuas trapalhices, repetidas até quase à exaustão; foi assim com a Júlia Roberts, com a Sandra Bullok (que eu adoro) e com a Andie MacDowell para além do ridículo das personagens que representou junto de Colin Firth e Renée Zellweger; possivelmente outras mais mas de que agora não me lembro. É verdade que embirro com este"apaixonado" desde sempre de Marisa Tomei. E dizes-me tu: não gostas de loiras? Ao que eu te respondo: claro que gosto tal como gosto de ruivas e de mescladas e também das que pintam o cabelo, mesmo que o pintem da mesma cor da sua cor natural. (também há destas, não há?).
    Mas as morenas sempre foram a minha paixão e (vê lá tu) que casei com uma.
    Pelo que aqui te digo é possível que veja este filme, mas não será seguramente pelo Hugh Grant.
    E como este comentário mais parece um lençol ao sol exposto (para "corar" diria a minha avó), por aqui me fico!
    Beijokas expostas entre sorrisos! ;))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. correcção (porque este PC tá kompletamente doido):
      É verdade que embirro com este gajo desde que "largou" a Elizabeth Hurley.
      Talvez porque sou mais de morenas e por isso se entende que sou um "apaixonado" desde sempre por Marisa Tomei.
      e segue...

      Eliminar
    2. Pois, também percebo que estes papéis de Hugh Grant sejam uma espécie de déjà vu, KOK. Eu própria começo a achar que ele não é grande ator,é mesmo assim... :)

      Quanto às tuas paixões por morenas, ui, ui, se a galinha sabe... :D

      Beijocas

      Eliminar
  6. Tenho tantos filmes em lista de espera...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu acho que vão prái uns filmes bem desinteressantes, CARLOS! Este pareceu-me um mal menor... ;)

      Beijocas

      Eliminar
  7. Gostava de ver o Hugh grant a pegar numa metralhadora e dar uma de rambo.... ou melhor: a ser AVÔ de um rapaz adolescente... Para desenjoar. Ele faz sempre comédias romanticas.. Vai ser como o Jack Nicholson.... tem 80 anos e ainda faz papéis de galã na TV, mas nada de ser o avozinho lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vinda, FÃ! :)

      Até te entendo, às vezes parece que o Hugh só sabe fazer aquele papel... E sim, com uma metralhadora nos braços já não podia pôr aquele ar de infeliz enjeitadinho trapalhão,mas é capaz de ser TOO MUCH! :)))

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)