quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

ALTOS E BAIXOS 2015

Todos os anos têm momentos melhores e piores, este não foi exceção. Claro que os meus amigos adivinham que os piores foram passados em internamento hospitalar e respetivos exames médicos, mas disso não quero nem falar, só quero esquecer o mais rapidamente possível, por muito queridos e simpáticos que tenham sido todos os enfermeiros. E alguns médicos também. 

Igualmente negativo mas mais geral, os cinemas que fecharam em Lisboa (e suponho que não só), que diminui tendencialmente a possibilidade de irmos ver um filme que nos agrade numa sala perto de nós. Bastante pior, as guerras e os ataques terroristas que grassaram por todo o lado e que ceifaram milhares de vidas. E que vão continuar a ceifar, enquanto não se arranjar uma solução viável e justa para outros tantos milhares de refugiados. O mundo tornou-se um local muito mal frequentado...

"Despachadas" as angústias de 2015, resta destacar os pontos positivos. Como não podia deixar de ser, a viagem a Roma foi o meu ponto alto do ano. Não só por ser a concretização de um sonho antigo, como por tudo o que se aprende numa cidade tão impregnada de vestígios da história da humanidade. Aí também para o melhor e para o pior.

Contudo, outros pequenos passeios foram igualmente memoráveis. Adorei conhecer alguns dos amigos que por aqui passam no almoço de convívio em Monte Real, foi com grande desgosto que não pude participar no de Lisboa. Mas, para que saibam, a tantos meses de distância, já tenho uma data marcada na agenda para o próximo no Porto, que certamente será divulgada atempadamente. Visitei ainda Óbidos e o Buda Parque (foi má ideia fazer tudo no mesmo dia) e, aqui mais próximo, o Parque dos Poetas, em Oeiras. Isto fora as voltinhas no Algarve durante os 15 dias de férias no verão. Claro que não contabilizo as passeatas por Lisboa, mas também foram variadas, embora quase todas pelos sítios do costume: jardins Gulbenkian, das Amoreiras, da Estrela, do Príncipe Real, etc.e tal.

De leituras estamos conversados, portanto faltam as previsões para 2016. O que sem bola de cristal é complicado mas, se tudo se proporcionar, lá mais para a primavera conto fazer uma viagem a outra capital europeia. Porque viajar é preciso... e sabe tão bem! Entretanto a 9 de fevereiro inicia-se o ano do macaco no calendário chinês, que substitui o da cabra, que não foi particularmente auspicioso ou pacífico. Porém, a estrelinha que mais brilha nessa bola de cristal que não possuo, chama-se esperança - em 366 dias melhores! Para mim, para os meus familiares e amigos, mas também para toda a gente de bem...

FELIZ 2016!

20 comentários:

  1. Belo balanço, Teté! Toca a esquecer os «baixos» e valorizar os «altos»!!

    Que 2016 te/vos/nos traga mais «altos» que «baixos»!!!

    Beijinhos alegres.:x

    ResponderEliminar
  2. Lembras bem, Teté, 2016 terá mais um dia!
    Desejo-te que não precises de voltar a ver nenhum médico nem enfermeiro e que o teu ano seja pleno de alegrias e bem-estar. Eu também gostei muito de te conhecer por aqui. :-)
    Um beijinho e um abraço apertado.

    ResponderEliminar
  3. Obrigado pela parte que me toca e um excelente 2016 para ti!

    Beijinhos,
    FATifer

    ResponderEliminar
  4. Assim é que: acabar com realidades positivas e esperança.
    Do fundo do meu coração... : )... desejo-te esses 366 dias com saúde, boas leituras e passeatas ... fiquei a pensar que cidade irás visitar e opino Paris, mas na altura certa (quando regressares) ficaremos a saber! : ))
    Um grande abraço e bjos
    : )

    ResponderEliminar
  5. 366 felicidades
    para o Novo Ano

    (uma por dia, é um bom desejo! Né?)

    ResponderEliminar
  6. Que 2016 tenha muitos altos, Teté
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Feito o balanço de 2015 esperemos que 2016 tenha muitíssimos mais altos do que baixos, Teté.

    Feliz Ano Novo!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Boas saídas, melhores entradas, votos de um Maravilhoso 2016!!
    Beijocas

    ResponderEliminar
  9. Sim, o mundo está um sítio mal frequentado!
    Mas a esperança é o mais humano de todos os sentimentos!
    Feliz 2016!
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. boas caminhadas por 2016...

    ResponderEliminar
  11. Um Feliz Ano Novo Teté com tudo de bom.

    Um beijinho

    Adélia

    ResponderEliminar
  12. Obrigada :) feliz 2016 também
    (ainda não fiz o meu balanço nem planos)
    um beijinho
    Gábi

    ResponderEliminar
  13. ~~~
    ~ Que venham muito mais ALTOS do que baixos!!

    ~~ Um ano excelente, em todos os aspetos. ~~

    ~~~~~~~ Beijocas, Teté. ~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  14. Para já acho que vai haver muita macacada... Não nos regemos pelo calendário chinês, mas Chineses é o que não falta por aí !

    ResponderEliminar
  15. Teté,minha querida!
    Ando sumida...mas lembro sempre dos meus blogs 'bons de se ver'.Mesmo,sem vir com tanta frequência,continuo emanando pensamentos bons a todos que conheço na blogosfera.2015,foi um ano difícil para muitos (eu,inclusive)mas,acredito que os obstáculos embora tenham sido muitos,a nossa força e garra para superá-los são bem maiores.Desejo para ti e todos da sua família um ano de muito mais viagens,mais saúde,mais prosperidade,mais alegrias e mais amor.
    Felizes 366 oportunidades para nós em 2016!
    Beijo e cheiro pra ti!
    =)

    ResponderEliminar
  16. Todos os anos é este recomeço, esta esperança tão grande que não sabemos como se regenera, mas que nos enche o peito.
    Um bem-haja e um Bom Ano de 2016!

    Beijos

    ResponderEliminar
  17. Mantenhamos a esperança, meus amigos, que essa é que nos faz levantar todos os dias da cama com energias renovadas... :)

    Beijocas e bem-hajam!

    ResponderEliminar
  18. Não sei como este teu post me passou despercebido. Foi uma pena não te ter podido conhecer pessoalmente na tal "almoçarada". É provável que não consiga participar na do Porto. Enfim, veremos. Desejo-te, isso sim, o melhor para 2016!
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quer dizer, senti-me tão culpada da minha ausência, ainda por cima depois deter insistido com a malta para participar, nomeadamente até contigo - mas não houve volta a dar, tanto que não estava capaz, que acabei por ser internada novamente uns diazitos depois. Quanto a um encontro, acaba por ser questão de queremos, nem que seja para um chaziho. Tu vens cá de vez em quando, eu de vez em quando vou ao Algarve. Mas lá está, é uma questão de querermos e combinarmos.

      Um feliz 2016 para ti! :)

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)